Blog BASSO STRAPS

home / blog / Alceu Valença, o poeta da madrugada
30/10/2015
Alceu Valença, o poeta da madrugada

Alceu Valença, o poeta da madrugada

A Feira do Livro de Porto Alegre, que inicia hoje (30), também terá muita música. E um dos primeiros eventos para os apaixonados por música e literatura acontece no próximo domingo (01). O músico Alceu Valença estará no teatro Carlos Urbim, autografando seu primeiro livro de poesias - Poeta da Madrugada.

“Os versos são nascidos para a música”, assinalada o escritor angolano José Eduardo Agualusa, que assina o prefácio do livro. Para Alceu, essa musicalidade tem a ver com a sua formação musical, influenciada pelos cordelistas do Agreste e do Sertão.

“Acredito que mesmo quem nunca ouviu Alceu cantar, quem não o conheça enquanto cantor, rapidamente se aperceberá de que estes são versos nascidos para a música. Ou melhor: são versos que já trazem consigo a música, uma melodia interna, que permanece em nós, que continua reverberando em nós, mesmo depois que nos afastamos deles.”

Prefácio por José Eduardo Agualusa


Lançado pela Editora Chiado, a obra reúne poesias escritas desde a década de 1960 até 2014, em suas noites insones. Dentre os temas abordados, a passagem do tempo - que sempre intrigou o artista - é uma constante. Um exemplo está no poema “O Tempo”


O TEMPO

O tempo se dilata

Como um fio,

Cordão elástico caminho,

Estrada que nos transporta.

A gente segue o tempo

Seus caminhos suas rotas

Por onde o tempo seguiu.

Depois quer viver tudo que viu,

Vai bater na mesma porta

De onde um dia saiu.

e ninguém nota.

Serviço:

O que: Bate papo com Alceu Valença sobre o seu livro de poesias Poeta da Madrugada

Quando: 01 de novembro, domingo, 20h

Onde: Teatro Carlos Urbim (Av. Sepulveda, entre Siqueira Campos e Av. Mauá)


COMENTÁRIOS